Titão do nosso coração
Quarta, 27 de Fevereiro de 2019

É difícil escrever acerca do nosso primeiro filho. Arrebatadoramente difícil. Por muito que tente, não consigo descrever por palavras a sensação que é a de recebermos nos braços um bebé que saiu de dentro de nós. Que faz parte do nosso ser. A sensação de ficarmos ali, a contemplar aquele bebé. Contar-lhe os dedos das mãos e dos pés. Ver cada ruga, cada imperfeiçãozinha daquele nosso eu pequenino tão perfeito. Devia existir uma palavra para isso. Mas a verdade é que não foi inventada. 

Faz 9 anos que aprendi a ser Mãe. O nosso querido Titão demorou 14 horas a nascer, mas chegou bem sereno e ternurento, como se não fosse nada com ele. Foi o primeiro. Foi avassalador. Mais do que isso, até! A família inteira esperava-o no quarto. A esbanjar amor. Lembro-me de pensar: como é que é possível o mundo ser tão perfeito? E o meu mundo tão completo? 

É o filho mais velho com que sempre sonhei: responsável, inteligente, sonhador. Teimoso, também. Mas de uma sensibilidade desenhada com rigor. É o filho que mais me protege. Que mais me defende. É o mais justo. O mais ponderado. Por vezes um pouco ansioso, mas de uma generosidade elevada ao quadrado. 

Ontem foi o seu dia. E, como fazemos sempre: foi o dia em que o Titão escolheu todos os programas. Tirámos a tarde e fomos cumprir os sonhos do Sebastião. Uma visita ao Dragão. Check! Depois um tour fora de série por Serralves. Estava um dia de verão e foi um sonho pedido pelo Sebastião! A exposição da Joana Vasconcelos é de morrer de paixão! Imperdível.

Ao fim do dia, recebemos a família, em pleno. O melhor presente que podemos dar aos nossos filhos é tempo passado em família. Nunca deixámos de convidar os primos, tios, avós e bisavós para celebrar a vida dos nossos filhos. Podemos estar cansados. Exaustos até. Mas a família nunca deixará de aparecer. Disso nunca havemos de fazer fincapé! Um jantar cheio de histórias. Gargalhadas. Convívio entre todos e boas memórias! Todos ajudam à festa. Cada um à sua maneira. Mas não há noite igual a esta!

A noite estava quente e os miúdos jantaram lá fora. Quem diria que em pleno inverno poderíamos festejar ao ar livre! Mas a verdade é que neste inverno, em 3 festas, uma foi almoço no jardim, outra foi lanche no jardim, e outra foi jantar no jardim! Quem disse que as festas de inverno são tristes e sem sabor? Tudo se consegue! Desde que haja imaginação e amor!

E este nosso Sebastião imprime amor em tudo o que faz! Em plena festa de anos, juntou uns quantos euros para poder doar à Terra dos Sonhos, uma instituição que ajuda crianças doentes e institucionalizadas a sonhar mais alto e a acreditar que é possível - agora também no Porto, para onde fui convidada para ser madrinha. Uma honra poder fazer parte dos sonhos destas crianças. 

Foi o dia em que vi o Sebastião mais feliz. Não digo isto por dizer. Estava radiante. Os seus olhos espelhavam um brilho especial. Já tenho um filho crescido. Sinto um orgulho sem igual. Com toda a sua generosidade e sensibilidade, só temos mesmo de limar algumas arestas. Se for mais paciente e menos respondão, terei um cocktail de filho de excepção. E como Mãe de rapazes que sou, tenho o dever de educar os meus filhos para a tolerância. A igualdade. A persistência. A bondade. Acho que estou quase lá!

Ora espreitem só esta festa, digna de Rajá!



Partilhado por Francisca Ortigão Guimarães

Deixe o seu comentário!

Comentário submetido com sucesso.
Todos os campos são obrigatórios!
ver 0 comentários

Mais lidos

Segunda, 11 de Março de 2019
Quarta, 27 de Fevereiro de 2019
Quarta, 13 de Março de 2019
Quinta, 07 de Março de 2019
Sábado, 16 de Março de 2019

Acompanhe em...

Etiquetas

Arquivo

O nosso showroom

O Maisena adora...