Titão
Quinta, 01 de Março de 2018

Acabei de passar pelo mês mais caótico e devastador da minha vida de Mãe. Foram uns dias de puro terror. Agora, graças a Deus, está-se tudo a recompor. Como aqueles dias a seguir às tempestades, quando tudo fica destruído ao nosso redor. Mas em que arranjamos uma força interior. Sei lá onde. Mas arranjamos. 

No meio deste tornado que se formou cá em casa, o Sebastião fez anos, E ainda bem! O timing não poderia ter sido melhor! Como apanhamos um grande susto com o Manel, e depois ainda maior com o Zé Maria, o Sebastião andou ali uns dias a vaguear. Quase que o senti meio perdido. Carente de mimo. Mas sem nunca se queixar. No seu dia de anos conseguimos uma proeza: desforra de beijos. De xi-corações. De arejos. De paixões. Tirámos todos a tarde fomos turistar. Sim, descobrir a nossa cidade. A 5. A pé. Ao colo. Pelas redondezas da Sé. Desde os claustros até ao solo. Vagueamos pelas ruas da cidade. Descobrimos pedaços de saudade. E atalhos inteiros de felicidade. "Devíamos fazer isto mais vezes" - disse o nosso pré-teen. E numa frase curta e simples, tive a certeza que estamos a fazer tudo bem.

O nosso miúdo de 8 anos tem cabeça de 18. E destreza de 28. Dá as respostas mais acertadas que eu já vi. E faz as perguntas mais difíceis que já ouvi. Não se dá por satisfeito com qualquer explicação. Pergunta, remói. Vai até ao fundo. Até à exaustão. Mas só porque sofre de ânsia de viver. De procurar. De conhecer. É exigente demais com ele. Por vezes, com os outros também. Mas é o primeiro a saber pedir desculpa. A dar os abraços mais reconfortantes e terapêuticos a esta Mãe. Tem tanto de teimoso como de bondoso. Vai até ao fim do mundo para defender os seus. É a segunda pessoa mais perfeccionista que eu conheço. Herdou isso do Pai. Ao mesmo tempo, tenta lidar com a imperfeição do dia-a-dia,numa luta interior sem tréguas. E eu sei disso. Uma Mãe simplesmente sabe. É estupidamente inteligente. Sábio. E boa gente. É genuinamente bom. Muito melhor do que eu. E este seu lado naive derrete-me o coração. Porque consegue sempre ver o lado bom das pessoas. Mesmo quando 90% é mau. Gostava de ter esse dom. Mas a vida, infelizmente, não me deixou. O que eu mais desejo? É que a vida não lhe mostre que está errado. Que o deixe sempre ver esse lado bom das coisas. Das pessoas. Dos momentos, Dos sonhos. Dos pensamentos. Ao meu adorado filho, que me mostrou que ser Mãe foi a decisão mais acertada e completa da minha vida: muitos parabéns, querido Sebastião. Que deixa o coração desta Mãe a transbordar de orgulho e paixão!



Partilhado por Francisca Ortigão Guimarães

Deixe o seu comentário!

Comentário submetido com sucesso.
Todos os campos são obrigatórios!
ver 0 comentários