Festa Feliz
Sexta, 03 de Março de 2017

Foi uma manhã feliz. Foi uma festa feliz. Não foi uma festa feita por quem sabe. Mas foi uma festa pensada por quem ama. Foi uma festa "amadora". Assim é que é. 

Para conseguirmos uma festa feita com amor, há 5 ideias chave:

1 - A escolha do sítio.

Foi, sem dúvida, a tarefa mais difícil. Sítios, há muitos. Mas sítios giros, airosos e confortáveis há muito poucos. Ou são um balúrdio e pedem o pacote todo (espaço, sítio, animação, etc), ou são mais do mesmo. Sem graça e sem originalidade. Não queremos fazer uma festa por fazer. Queremos organizar tudo com prazer. Certo?

2 - A decoração:

Essa, foi bem fácil. Todos os descartáveis são da party shop da Maria do Mar, uma marca Maisena que está a dar que falar! Sem bonecada, com muita cor e bom gosto.

O bolo de anos não tinha dois andares, nem super-heróis a planar. Foi um bolo feito por dois miúdos felizes e uma Mãe que não é a melhor cozinheira do mundo mas que deixou os filhos darem asas à imaginação. 

A decoração foi obra do Sebastião. Uma guirlanda de cartolinas às cores feita à mão. Com muito amor e dedicação. Depois, pegamos no Capitão América e no Buzz que vivem lá em casa e que fizeram as honras da mesa.

Mais um balão ali, outro acolá, e já está!

Minto! Aqui tivemos a ajuda de quem sabe. A Frankie Communication Agency preparou-nos os convites mais divertidos de que há memória. E os stickers que fizeram história. O Super Titão e o Super Manel foram as estrelas da festa. Não conheço nenhuma mais fantástica do que esta!

3 - Os comes&bebes também foram um sucesso. Bolachinhas de super-miúdos, brigadeiros deliciosos, gelatinas cheias de cor, iogurtes naturais com muito sabor. Ah! E os famosos pãezinhos em modo saudável. Morangos de todos os feitios e tamanhos. Limonada feita em casa. Chá gelado. Tudo (quase) sem pecado. Não fossem as pipocas...(dica: se tiverem baldes de pipocas sem graça nenhuma, experimentem colar páginas de revistas de banda desenhada - cebolinhas, patinhas, whatever -, e vejam se não fica logo muito mais giro!)

4 - Animação. Ai a animação...o que fazer com quase 50 crianças em modo sensação? Esqueçam, temos de pedir ajuda. Agora, há vários tipos de animação. A animação por quem sabe. Com pinturas faciais, jogos, recortes, e workshops mais que tais. Que os miúdos adoram, sem dúvida. Mas...guess what? Nós, Mães, também podemos tratar da animação! Porque não? Basta para isso pedir às nossas babysitters de eleição que se vistam de bonecas. Depois, compramos purpurinas, vernizes e sombras brilhantes para as girls, e imprimimos máscaras de super-heróis para os boys recortarem e colarem. Uma baliza no jardim.  Para os mais sortudos...um mini trapolim. E já está! Animação em modo rajá!

5 - Para as Mães que, como eu, não têm tempo para se dedicar à fotografia nas festas dos filhos - ora porque andam esgazeadas atrás dos miúdos, ora porque simplesmente não têm muito jeito -, posso contar-vos um segredo. Mas não digam a ninguém! O Steve é uma relíquia bem guardada! Tem montanhas de jeito com os miúdos, paciência de santo, e talento de sobra. Ora vejam só a sua obra:









Partilhado por Francisca Ortigão Guimarães

Deixe o seu comentário!

Comentário submetido com sucesso.
Todos os campos são obrigatórios!
ver 0 comentários