Férias dos miúdos...pedir socorro ou não, eis a questão!
Sexta, 22 de Junho de 2018

Na passada sexta-feira foi o último dia de aulas dos miúdos, e cá em casa invade-me um misto enorme de emoções...se por um lado sinto que eles precisam de descansar das rotinas e obrigações, por outro, tenho medo de não conseguir dar conta do recado com 3 miúdos irrequietos em casa. Daí surgiu-me outra dúvida: cursos de verão, sim ou não? A resposta é simples: sim, mas com moderação!

É preciso ocupar a cabeça e o corpo dos miúdos com actividades saudáveis, diferentes, ao ar livre, sem horários restritos. É urgente que eles continuem a conviver com outras crianças e tenham tempo para brincar tudo o que não conseguem durante o ano. Mas também é importante praticar a arte do não fazer nada. Para quem puder, deixem os vossos filhos alguns dias em casa (tirem-lhes os tablets e os computadores) e deixem-nos dar asas à imaginação, dormir até mais tarde, fazer construções de legos, invenções de papel, jogos e desenhos, pinturas e empenhos. Vamos deixá-los brincar sozinhos, sem terem sempre um afazer. Afinal, férias também são férias, e não apenas uma mudança nas actividades, nos deveres. A cabeça também precisa de descanso! É preciso deixar cada criança puxar por tudo aquilo que tem de melhor. Se as rotinas, a escolaridade e os trabalhos de casa são iguais para todos, as férias não o deveriam ser! Uns gostam mais de trabalhos manuais. Outros sonham por passar o dia a jogar à bola. Outros, ainda, pedem para ficar mais tempo nas actividades da escola. O que interessa é que sejam livres. Felizes. E bons aprendizes (consigo mesmo). É fundamental deixá-los brincar sozinhos! Sem stress, nem pressão. Dar asas à imaginação. Assim é que é!

Por isso, neste Verão: pedir socorro aos campos de férias? Sim! Mas com moderação.

Partilhado por Francisca Ortigão Guimarães

Deixe o seu comentário!

Comentário submetido com sucesso.
Todos os campos são obrigatórios!
ver 0 comentários